Blog » Aplicações » Aplicações de Sensores e Sistemas de Visão

APLICAÇÕES DE SENSORES E SISTEMAS DE VISÃO

Conforme já abordado em diversos artigos publicados aqui no Blog MVISIA, existem muitas similaridades e diferenças entre os Sistemas de Visão e os Sensores de Visão. Você pode iniciar seu aprendizado do tema a partir dos artigos listados abaixo:

No entanto, mesmo assim é comum haver dúvidas sobre quando escolher um ou outro tipo de sistema. Deste modo, a fim de facilitar esta identificação, abaixo temos destacados alguns requisitos mínimos para as aplicações com cada tipo de equipamento:

APLICAÇÕES COM SENSORES DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais, com produtos ou embalagens seriadas e sequenciais, seja em linhas de esteiras ou em bancadas de produção.
  2. Requisitos das aplicações com Sensores de Visão: em geral, o Sensor de Visão necessita de um “pulso trigger” (estímulo elétrico externo) e iluminação bem controlada em ambientes fechados.
  3. Funcionamento: os sensores inspecionam defeitos e verificações de peças, portanto é importante que as peças sempre venham de maneira sequenciais (uma atrás da outra).

APLICAÇÕES COM SISTEMAS DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais sequenciais ou paralelas, estações de montagem, ambientes de warehouse.
  2. Requisitos das aplicações com Sistemas de Visão: ambiente e condições da linha são mais flexíveis que no caso dos sensores, podem fazer inspeções sem necessidade de sinais trigger auxiliares.
  3. Funcionamento: Os Sistemas de Visão são mais robustos a ambientes com iluminação ambiente oscilante. Isto ocorre pois são capazes de utilizar algoritmos de visão com redes neurais customizadas.

Dadas as características de ambiente e requisitos mínimos, é importante conhecer alguns exemplos de aplicações comuns de cada caso, conforme segue abaixo.

Para os Sensores de Visão é comum haver o emprego de Sensores de Visão principalmente em aplicações que deseja-se fazer uma inspeção de qualidade do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sendo alguns exemplos listados abaixo:

  1. Detecção de Presença ou Ausência de parafusos ou grampos em peças automotivas;
  2. Inspeção de ausência de etiquetas em produtos e embalagens;
  3. Inspeção de montagem correta em bancada de dispositivos eletrônicos;
  4. Verificação de falha de fechamento em embalagens e caixas;
  5. Detecção de falta de elementos em caixas, embalagens ou de produtos;
  6. Verificação de componentes de SKUs trocados, como tampas de embalagens plásticas.

Por fim, é comum haver o emprego de Sistemas de Visão em aplicações como os exemplos listados abaixo:

  1. Medições em peças ou componentes usinados;
  2. Contagem de elementos diversos em linhas industriais, como biscoitos em uma esteira;
  3. Verificação de existência da gravação dos caracteres de lote e validade de embalagens gravadas;
  4. Aplicações com velocidades de inspeção altas;
  5. Inspeção de processos de controle operacional;
  6. Aplicações com necessidade de emprego de redes neurais.

Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Aproveite para acessar também:

CONTEÚDOS RELACIONADOS

PRODUTOS RELACIONADOS

Conforme já abordado em diversos artigos publicados aqui no Blog MVISIA, existem muitas similaridades e diferenças entre os Sistemas de Visão e os Sensores de Visão. Você pode iniciar seu aprendizado do tema a partir dos artigos listados abaixo:

No entanto, mesmo assim é comum haver dúvidas sobre quando escolher um ou outro tipo de sistema. Deste modo, a fim de facilitar esta identificação, abaixo temos destacados alguns requisitos mínimos para as aplicações com cada tipo de equipamento:

APLICAÇÕES COM SENSORES DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais, com produtos ou embalagens seriadas e sequenciais, seja em linhas de esteiras ou em bancadas de produção.
  2. Requisitos das aplicações com Sensores de Visão: em geral, o Sensor de Visão necessita de um “pulso trigger” (estímulo elétrico externo) e iluminação bem controlada em ambientes fechados.
  3. Funcionamento: os sensores inspecionam defeitos e verificações de peças, portanto é importante que as peças sempre venham de maneira sequenciais (uma atrás da outra).

APLICAÇÕES COM SISTEMAS DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais sequenciais ou paralelas, estações de montagem, ambientes de warehouse.
  2. Requisitos das aplicações com Sistemas de Visão: ambiente e condições da linha são mais flexíveis que no caso dos sensores, podem fazer inspeções sem necessidade de sinais trigger auxiliares.
  3. Funcionamento: Os Sistemas de Visão são mais robustos a ambientes com iluminação ambiente oscilante. Isto ocorre pois são capazes de utilizar algoritmos de visão com redes neurais customizadas.

Dadas as características de ambiente e requisitos mínimos, é importante conhecer alguns exemplos de aplicações comuns de cada caso, conforme segue abaixo.

Para os Sensores de Visão é comum haver o emprego de Sensores de Visão principalmente em aplicações que deseja-se fazer uma inspeção de qualidade do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sendo alguns exemplos listados abaixo:

  1. Detecção de Presença ou Ausência de parafusos ou grampos em peças automotivas;
  2. Inspeção de ausência de etiquetas em produtos e embalagens;
  3. Inspeção de montagem correta em bancada de dispositivos eletrônicos;
  4. Verificação de falha de fechamento em embalagens e caixas;
  5. Detecção de falta de elementos em caixas, embalagens ou de produtos;
  6. Verificação de componentes de SKUs trocados, como tampas de embalagens plásticas.

Por fim, é comum haver o emprego de Sistemas de Visão em aplicações como os exemplos listados abaixo:

  1. Medições em peças ou componentes usinados;
  2. Contagem de elementos diversos em linhas industriais, como biscoitos em uma esteira;
  3. Verificação de existência da gravação dos caracteres de lote e validade de embalagens gravadas;
  4. Aplicações com velocidades de inspeção altas;
  5. Inspeção de processos de controle operacional;
  6. Aplicações com necessidade de emprego de redes neurais.

Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Aproveite para acessar também:

Conforme já abordado em diversos artigos publicados aqui no Blog MVISIA, existem muitas similaridades e diferenças entre os Sistemas de Visão e os Sensores de Visão. Você pode iniciar seu aprendizado do tema a partir dos artigos listados abaixo:

No entanto, mesmo assim é comum haver dúvidas sobre quando escolher um ou outro tipo de sistema. Deste modo, a fim de facilitar esta identificação, abaixo temos destacados alguns requisitos mínimos para as aplicações com cada tipo de equipamento:

APLICAÇÕES COM SENSORES DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais, com produtos ou embalagens seriadas e sequenciais, seja em linhas de esteiras ou em bancadas de produção.
  2. Requisitos das aplicações com Sensores de Visão: em geral, o Sensor de Visão necessita de um “pulso trigger” (estímulo elétrico externo) e iluminação bem controlada em ambientes fechados.
  3. Funcionamento: os sensores inspecionam defeitos e verificações de peças, portanto é importante que as peças sempre venham de maneira sequenciais (uma atrás da outra).

APLICAÇÕES COM SISTEMAS DE VISÃO

  1. Ambientes típicos: linhas industriais sequenciais ou paralelas, estações de montagem, ambientes de warehouse.
  2. Requisitos das aplicações com Sistemas de Visão: ambiente e condições da linha são mais flexíveis que no caso dos sensores, podem fazer inspeções sem necessidade de sinais trigger auxiliares.
  3. Funcionamento: Os Sistemas de Visão são mais robustos a ambientes com iluminação ambiente oscilante. Isto ocorre pois são capazes de utilizar algoritmos de visão com redes neurais customizadas.

Dadas as características de ambiente e requisitos mínimos, é importante conhecer alguns exemplos de aplicações comuns de cada caso, conforme segue abaixo.

Para os Sensores de Visão é comum haver o emprego de Sensores de Visão principalmente em aplicações que deseja-se fazer uma inspeção de qualidade do tipo “Aprovado” ou “Reprovado”, sendo alguns exemplos listados abaixo:

  1. Detecção de Presença ou Ausência de parafusos ou grampos em peças automotivas;
  2. Inspeção de ausência de etiquetas em produtos e embalagens;
  3. Inspeção de montagem correta em bancada de dispositivos eletrônicos;
  4. Verificação de falha de fechamento em embalagens e caixas;
  5. Detecção de falta de elementos em caixas, embalagens ou de produtos;
  6. Verificação de componentes de SKUs trocados, como tampas de embalagens plásticas.

Por fim, é comum haver o emprego de Sistemas de Visão em aplicações como os exemplos listados abaixo:

  1. Medições em peças ou componentes usinados;
  2. Contagem de elementos diversos em linhas industriais, como biscoitos em uma esteira;
  3. Verificação de existência da gravação dos caracteres de lote e validade de embalagens gravadas;
  4. Aplicações com velocidades de inspeção altas;
  5. Inspeção de processos de controle operacional;
  6. Aplicações com necessidade de emprego de redes neurais.

Ficou com alguma dúvida? Você pode compreender melhor o tema lendo mais artigos na nossa Biblioteca de Artigos sobre Sistemas de Visão.

Aproveite para acessar também:

contato@mvisia.com.br

(+55) (11) 4302-5902
(+55) (11) 98982-2399 (WhatsApp)

Villa Lobos Office Park
Avenida Queiroz Filho, 1700 – Torre C, sala 704
Vila Hamburguesa, São Paulo/SP. CEP: 05319-000

© 2022 Blog MVISIA. Todos os direitos reservados

contato@mvisia.com.br

(+55) (11) 4302-5902
(+55) (11) 989822399 (WhatsApp)



Villa Lobos Office Park
Avenida Queiroz Filho, 1700 – Torre C, sala 704
Vila Hamburguesa, São Paulo/SP. CEP: 05319-000


© 2022 Blog MVISIA. Todos os direitos reservados